Livros › 09/12/2016

Marta, Maria e Lázaro (Vozes, 1963)

Admirável esboço da doutrina de São Bernardo, que Thomas Merton nos expõe com a simplicidade, a clareza, a elevação que caracterizam seus escritos. Dá-nos nessas paginas um resumido mas vivo panorama dos três aspectos da vida espiritual, postos em paralelo com Marta, Maria, Lázaro: a vida ativa, a vida contemplativa, a vida penitente, sendo que os três aspectos tem o seu centro em Cristo, que lhes dá sentido e valor, pois e Ele o Princípio e o Fim de todas as coisas e é Nele que tudo subsiste.

Mostra-nos Thomas Merton que as modalidades da vida espiritual não se opõem umas às outras: “Marta e Maria não são inimigas, são irmãs”. A vida ativa é alimentada pela contemplação e esta, por sua vez, transborda da alma unida a Deus, na atividade apostólica. Sem deixar de dar a primazia a vida contemplativa (Maria escolheu a melhor parte) faz-nos ver que São Bernardo (como Santo Tomás de Aquino) considera que a vida apostólica é a mais perfeita de todas, pois é a união das duas outras, que se irradia numa expansão de amor, comunicando-se ao próximo. Este belíssimo estudo: Marta, Maria e Lázaro deve ser lido e meditado, para melhor compreendermos a feição sobrenatural do apostolado, que, para ser fecundo, deve tomar raízes numa vida de íntima união com Deus.

“Marta, Maria e Lázaro” – um estudo sobre as relações entre a ação, a contemplação e o apostolado, na doutrina de S. Bernardo. “Que entende exatamente S. Bernardo por vida ativa e vida contemplativa? Em nossa época, em que tudo é encarado pelo exterior e não apreendido pelo interior, em que se julga mais pela aparência do que pelo íntimo, supomos que, para distinguir a vida contemplativa da ativa, basta destacar a clausura. A vida contemplativa é aquela que se leva atrás de um muro, num claustro; a vida ativa é a que se leva fora da clausura, nas praças públicas… Em suma, distinguimos o religioso ativo do contemplativo, não mostrando o que eles são, mas indicando simplesmente onde se acham; não dizendo o que são, mas o que fazem.

Livro raríssimo.

Pode ser encontrado nas bibliotecas de Mosteiros e Institutos Religiosos.

Deixe o seu comentário





* campos obrigatórios.